Como a maioria das mulheres, busco sempre por melhorar minha alimentação continuamente. Em 2014, desenvolvi intolerância à lactose e tive que adaptar minha rotina. Após isso, li o livro “Barriga de Trigo”, do cardiologista William Davis e fui me aprofundando ainda mais sobre o assunto até que, em conversa com a minha nutricionista, a mesma recomendou abolir alimentos com glúten da minha dieta. A partir daí começou a busca por alimentos que fossem gostosos e ao mesmo tempo, livres de glúten e lactose.
Não encontrando opções no mercado, procurei cursos e receitas para cozinhar pratos, quitandas e outras delícias que fossem compatíveis com o que eu podia comer. 

Fui testando várias receitas até encontrar as melhores. ​Foram noites mal dormidas, queimaduras, pães e bolos jogados no lixo, até que encontrei as receitas perfeitas: as que mais agradavam ao paladar das pessoas e, ao mesmo tempo, fossem visualmente mais apetitosas.
Com o tempo, a procura dos amigos e da família foi crescendo exponencialmente, até eu perceber que havia uma demanda no mercado de pessoas com as mesmas ou maiores necessidades que a minha. E foi a partir dessa percepção que resolvi profissionalizar meu negócio, e assim nasceu a Cozinha Sem Culpa.

Hoje, sinto que tanto a Vívian quanto a Cozinha Sem culpa, estão amadurecendo mesmo ainda sendo uma “criança”.

Nesses quase 6 anos de negócio, entendi que a missão da Cozinha está muito além que ajudar as pessoas a emagrecerem. Minha vontade agora é promover uma conscientização sobre o real sentido de bem-estar, mostrar que ter uma alimentação equilibrada traz vários benefícios, como por exemplo: na estética, no humor e na diminuição de doenças. Além claro, poder ajudar quem sofre com alguma restrição alimentar.

Levar um pouco mais de sabor à alimentação de diabéticos e principalmente mostrar que a alimentação saudável além de deliciosa, traz inúmeros benefícios a vida das pessoas.

Ainda temos muitas famílias a alcançar e inúmeros aromas, sabores e texturas a explorar.